George Michael e as supermodelos dos anos 80/90


O que é uma supermodelo? É uma modelo de "elite",  mundialmente conhecida, que trabalha para grandes estilistas/marcas e que faz campanhas e contratos milionários.

Uma modelo ser reconhecida apenas pelo primeiro nome é um grande símbolo de status e poder (Gisele, oi!)

E nenhuma outra época foi capaz de produzir tantas supermodelos como o final dos anos 80 e início dos anos 90. Os nomes mais poderosos da época: Claudia Schiffer, Cindy Crawford, Kate Moss, Linda Evangelista, Naomi Campbell e Christy Turlington.

Como grande fã do George Michael (e criadora do site brasileiro do cantor - site que atualmente está fora do ar), não poderia deixar de citar um video que ficou super famoso na época: Freedom '90:



Foi o clipe mais caro de sua época, não pela produção, mas pelos cachês das modelos do video: Linda Evangelista, Naomi Campbell, Cindy Crawford, Christy Turlington e Tatjana Patitz. Modelos masculinos: John Pearson, Mario Serrenti e Peter Formby.

Curiosidade: George Michael não aparece no vídeo. Ele quis se desvencilhar da sua imagem de sex symbol imposta por sua gravadora e inclusive no video queima todos os símbolos que remetem à fase anterior de sua carreira - é seu anúncio de "liberdade" (daí o título da música).

Mas como estão algumas dessas supermodelos hoje em dia?

Linda Evangelista


Antes
Nascida em 1965, a modelo tem hoje 47 anos. Formou, junto com outras supermodelos, o grupo denominado "Super Six", com as modelos mais influentes da época.  Linda, além de desfilar nas passarelas para as melhores marcas, foi o rosto de várias campanhas publicitárias importantes.
Depois
Na lista das 20 modelos-ícones que foi publicada pelo site Models.com, Linda foi apontada na 10ª posição. Linda atualmente está aposentada, mas eventualmente aceita convites para desfilar em passarelas de casas de alta costura ou para fazer capas de revistas de moda.  A moça que um dia declarou que não de levantava da cama por menos de 10 mil dólares (no auge de sua carreira), hoje é uma ativista e diz  que agora sai da cama por uma razão bem melhor: "Sou parte de uma equipe que levanta milhões de dólares e aumenta a consciência das pessoas sobre o HIV e a AIDS em todo o mundo", declarou. Linda tem um filho.

Naomi Campbell

Antes
Nascida em 1970, a modelo de atualmente 42 anos iniciou sua carreira aos 15. Aos 18 anos, já era estrela solicitada pelos maiores estilistas do mundo. Foi a primeira mulher negra a aparecer nas capas das revistas Vogue francesa e inglesa. Naomi aparece em vários videoclipes, como "In the Closet" (Michael Jackson), "Erotica" (Madonna), "I'll Tumble 4 Ya" (Culture Club), entre outros.
Depois
Naomi era porta-voz de uma associação de proteção aos animais, até 1997, quando foi vista vestindo uma pele. Outros episódios escandalosos marcaram a carreira da modelo, como ter sido despedida da agência Elite por falta de profissionalismo, agredir uma amiga que usava um vestido igual ao seu e outros casos de agressão. Naomi foi colocada na 6ª posição na lista já citada, das 20 modelos-ícones, publicada pelo site  Models.com.  Em 2010, deu uma entrevista emocionante a Oprah Winfrey, onde chorou bastante relembrando seus 25 anos de carreira. Naomi já esteve no Brasil em diversas ocasiões (inclusive já namorou brasileiros, o ator Sergio Marone e o empresário da Parmalat, Marcus Elias) para participar de desfiles, shows e até mesmo Carnaval. Ela atualmente reside na Rússia.



Cindy Crawford

Antes

Depois
Nascida em 1966, a modelo de atualmente 46 anos já fez mais de 400 capas de revista no mundo todo. Quando Cindy começou sua carreira, lhe recomendaram que tirasse o sinal que tem perto dos lábios, por questões estéticas, mas ela se recusou e essa pinta virou sua marca registrada. Em 1988 ela se tornou a primeira supermodelo a posar nua para a Playboy. A experiência foi bem aceita e lhe rendeu um contrato para um programa na MTV americana. Ela fez parte do primeiro time de supermodelos, junto com  Naomi Campbell, Stephanie Seymour, Claudia Schiffer e Linda Evangelista.  Com espírito empreendedor, ela passou a lançar vários produtos com sua imagem e nome, como calendários, vídeos de fitness e livro sobre maquiagem. Sua empresa também tinha contratos milionários com marcas como Pepsi, Kay Jewelers e Revlon. Foi co-presidente da cadeia de restaurantes Planet Hollywood. Em 1995, foi considerada pela Forbes como a modelo mais bem paga do mundo!  Tentou carreira no cinema, porém a mesma não foi tão bem sucedida. Atualmente, boa parte de seu tempo é dedicado à obras de caridade, especialmente relacionadas à leucemia, doença para a qual perdeu seu irmão, ainda criança. Sua filha, Kaia Gerber, de 11 anos, parece seguir os passos da mãe e é estrela da campanha Young Versace.

Christy Turlington

Antes
Nascida em 1969, a modelo de atualmente 43 anos ficou marcada por ser o rosto das fragrâncias Calvin Klein desde 1987 .Fez diversos trabalhos importantes como modelo em sua carreira, entre eles campanhas para os cosméticos Maybelline e Giorgio Armani.
Sua beleza tão clássica acabou lhe rendendo um convite para ser o rosto das bonecas do Metropolitan Museum of Art, em Nova York.
Christy foi colocada na 12ª posição na lista das 20 modelos-ícones do site Models.com e fez parte da elite de supermodelos dos anos 80 e 90.
Depois
Além de participar do vídeo de George Michael, participou do vídeo  "Notorious", do Duran Duran, aos 17 anos.
Ela apareceu em mais de 500 capas de revista por todo o mundo. Em 1993, posou nua para uma campanha da PETA, contra o uso de peles.
Fez diversas contribuições escrevendo matérias para revistas, entre elas a  Marie Claire e Teen Vogue. Após uma experiência com um parto complicado em 2003, Christy é engajada em causas  a favor da saúde materna, levando também a supermodelo a fazer um doutorado em saúde pública. Ela também é ativa em outros projetos sociais sobre o mesmo tema, como a CARE, tendo visitado diversos países para ajudar a diminuir a mortalidade na gravidez e pós-parto. Também realizou um documentário chamado "No woman, no cry", abordando o tema.
É defensora da vida saudável e prática de ioga (escreveu um livro sobre o assunto) e é vegetariana.

Tatjana Patitz

Antes
Nascida em 1966, a atriz de atualmente 46 anos nasceu na Alemanha e foi criada na Suécia. Na metade dos anos 80, aos 18 anos, começou a trabalhar como modelo em Paris e em 1985, aos 19 anos, foi capa da Vogue inglesa pela primeira vez. Tatjana fez mais de 200 capas de revista em todo o mundo, entre elas, 7 capas para a Vogue americana e 11 para a inglesa, e também em outras edições da revista mundialmente.
Tatjana fez comerciais para marcas como  L'Oréal, Revlon,  Ralph Lauren e muitas outras. Além do vídeo "Freedom '90", de George Michael, aparece no vídeo "Skin Trade", do Duran Duran, entre outros. Também fez participações em filmes, séries e vários programas de TV.
Depois
Teve um longo relacionamento com o cantor Seal,  com quem teve um filho. A modelo é vegetariana.
Até hoje está na ativa, porém num ritmo mais lento, e desde 2009 representa a marca italiana  Marina Rinaldi.



*.*.*.*.*.*.*

Em 1990, George Michael fez um novo vídeo com super modelos, onde apresenta um desfile filmado pelo cantor. Novamente, Linda Evangelista foi escolhida, assim como outras modelos, como a maravilhosa Tyra Banks (mais sobre ela na atualidade, logo abaixo). A música faz parte de um CD beneficente chamado "Red, Hot + Dance" (eu tenhooo em minha coleção ^^). O estilista francês Thierry Mugler fez todo o figurino para o clipe... e também o dirigiu! As outras modelos são Nadja Auermann, Emma Sjöberg, Estelle Hallyday, Shana Zadrick e Emma Balfour.

Tyra Banks

Antes
Nascida em 1973, a supermodelo de atualmente 39 anos tem uma longa carreira, que começou aos 17 anos, quando começou a desfilar em Paris. Em sua primeira semana de trabalho, vários designers ficaram impressionados com sua presença na passarela, sendo assim cogitada para 25 desfiles, o que foi um recorde no mundo da moda para uma iniciante!
Depois
Trabalhou para os maiores estilistas e marcas do mundo, como  Anna Sui, CoverGirl, Chanel, Christian Dior, Dolce & Gabbana, Donna Karan, H&M, McDonald's, Michael Kors, Nicole Miller, Nike, Oscar de la Renta, Pepsi, Swatch, Todd Oldham, Tommy Hilfiger, Victoria's Secret, Yves Saint Laurent e muitos outros. Além, claro, de já ter sido capa diversas vezes das revistas mais importantes e influentes do mundo.
Foi a primeira modelo afro-americana a aparecer na capa das revistas GQ e Sports Illustrated Swimsuit Issue e também a primeira modelo afro-americana a ser uma "angel" da Victoria's Secret.
Em 1997, recebeu o Prêmio VH1 de Super-modelo do Ano e, desde 2005, está fora das passarelas, se dedicando à sua carreira na TV, com o reality show "America's Next Top Model" (não perco uma temporada! hehe).


Confiram aqui o clipe "Too Funky":



Curiosidade: Kate Moss, sendo grande fã de George Michael, ficou chateada por não fazer parte do elenco de "Freedom '90". O cantor, sabendo disso recentemente, chamou a modelo para participar de seu clipe "White Light", de 2012.

Kate Moss

Antes
Nascida em 1974, a modelo inglesa tem hoje 38 anos e teve muito destaque na mídia, não apenas pela sua carreira, mas também por sua controversa vida pessoal, marcada por escândalos, relacionamentos conturbados, estilo de vida festeiro e com abuso de drogas. Kate Moss causou alvoroço na indústria da moda, gerando discussões sobre distúrbios alimentares e sobre seu peso baixíssimo sendo usado como modelo, contrastando com as supermodelos da época (citadas acima), de formas curvilíneas e altas.
Ao longo de sua carreira, figurou em diversas revistas na lista de mulheres mais bonitas e sensuais. Também figurou em várias listas de pessoas mais ricas na Inglaterra e, em 2012, a modelo apareceu na lista da Forbes como a segunda modelo melhor paga (a primeira é Gisele Bündchen).
Depois
Além de ser conhecida por seu trabalho como modelo, Kate é também conhecida como ícone fashion internacional, tenho recebido vários prêmios por seu estilo e figurando na lista da Vanity Fair como uma das pessoas melhores vestidas. Por outro lado, a organização pelos direitos animais PETA, a incluiu em 2008 em sua lista de piores vestidos, por seu uso frequente de peles.
Kate foi estrela de diversas campanhas importantes pra designers como Gucci, Dolce & Gabbana, Calvin Klein, Chanel, Rimmel e Bulgari. Apareceu em inúmeras capas de revistas importantes, sendo que dezenas de capas foram para a Vogue.
Kate Moss teve problemas sérios com cocaína, mas retornou com tudo em 2006, já obtendo 16 novos contratos como modelo e também criou sua própria coleção para a Topshop, em colaboração com  Katy England, além de lançar sua própria fragrância e body lotion, para a Coty, em 2007.
Ela apareceu em diversos vídeos musicais (além do já citado, do George Michael), de artistas como Elton John, Johnny Cash, The White Stripes e outros. Outras participações musicais incluem tamborim e vocais para algumas bandas.
Moss participa ativamente há bastante tempo de campanhas contra o câncer de mama e outras beneficentes.
Em 2008, o Museu Britânico incluiu em seu acervo uma estátua de Kate Moss feita 100% em ouro, pesando 50 quilos. Ela foi criada por Marc Quinn, que descreveu Moss como "o ideal de beleza do momento". A estátua é considerada a maior estátua de ouro criada desde a época do antigo Egito.


Confiram o videoclipe "White Light":



Um beijo,

4 comentários:

  1. Hum, que delícia de post... adorei :) não tanto pelas modelos, mas pelo cantor mesmo ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagino, Chris. hehe George é tudo de bom (sem contar que nossa amizade começou por causa dele, quer coisa melhor?).

      Beijo!

      Excluir
  2. Adorei o post... George M., as modelos... adoro esse clipe!!!
    Música e moda tem tudo a ver.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Ludimila... estão super ligados. Obrigada pelo comentário e por ler o blog.
      P.S.: Desculpe pela demora, não tenho quase entrado aqui, deu pra perceber. rs

      Excluir

Paulistana, casada, mãe de uma linda menina de 10 anos, formada em Psicologia. Ama fotografia, culinária, viagens, cinema e música.

Saiba mais...

 
By Iâni Naíra